Fechar
Metadados

%0 Thesis
%4 sid.inpe.br/iris@1912/2005/07.19.06.52
%2 sid.inpe.br/iris@1912/2005/07.19.06.52.31
%F 197
%A Santiago, Ricardo Henrique Sampaio,
%T Caracterização espectral e identificação de áreas afetadas pela seca de ponteiros do eucalipto do Vale do Rio Doce (SPEVRD) com ênfase em dados orbitais TM/LANDSAT
%D 1988
%E Setzer, Alberto Waingort (presidente),
%E Carvalho, Vitor Celso de (orientador),
%E Santos, João Roberto dos (orientador),
%E Carneiro, Carlos Marx Ribeiro,
%8 1988-03-29
%J Spectral characterization and identification of effected areas of eucalyptus dyeback in the Rio Doce Valley (SPEVRD) with emphasis on orbital TM/Landsat data
%I Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%C Sao Jose dos Campos
%K vegetação, Vale do Rio Doce (MG), identificação de cultura, seca, eucaliptos, fotografia aérea, correção atmosférica, processamento de imagens, mapeador temático (LANDSAT), satélites LANDSAT, florestas, análise estatística, forests, crop identification, dry, aerial photography, atmospheric correction, image processing, eucalyptus, thematic mappers (LANDSAT), LANDSAT satellites.
%X Uma metodologia de sensoriamento remoto foi aplicado na caracterização espectral da Seca de Ponteiros do Eucalipto do Vale do Rio Doce, no Estado de Minas Gerais. Dados espectro-radiométricos, fotografias aéreas 35mm colorido normal e infravermelho colorido e dados orbitais TM/LANDSAT foram utilizados nesta caracterização. Diferenças espectrais significantes entre as amostras afetadas e não afetadas foram verificados através desta análise espectro-radiométrica. Ambos os tipos de fotografias aéreas permitiram a identificação dos talhões de eucalipto com "seca de ponteiros", porém, o filme infravermelho colorido foi mais eficiente. Os dados TM/LANDSAT foram submetidos a diferentes tipos de processamento digital como: correção atmosférica, realce linear de contraste, razão de bandas e transformação dos componentes principais. As bandas TM foram, também analisadas estatisticamente para definir o melhor produto na discriminação entre áreas afetadas e não afetadas. O resultado mostrou as seguintes bandas individuais, em ordem decrescente de capacidade: 4, 3, 1, 5, 2, 7. A razão TM4/TM3 provou ser superior a melhor banda individual. Uma análise qualitativa da CP2 mostrou que este produto possui a melhor capacidade de discriminação visual entre áreas com e sem "seca de ponteiros". Este estudo levou as seguintes conclusões: a metodologia é eficiente na identificação da seca de ponteiros em áreas planas; a aplicação desta metodologia em áreas de relevo acidentado não obteve resultados satisfatórios. ABSTRACT: A remote sensing methodology was applied to spectrally characterize euçalyptus dyeback in the Rio Doce Valley (SPEVRD), Minas Gerais State. Spectroradiometric data, 35mm color and color infrared aerial photography and TM/LANDSAT data were used to that characterization. Significant spectral differences between healthy and damaged samples were verified through spectroradiometric analysis. Both color infrared aerial photographs allowed the identification of eucalyptus dyeback, however the latter presented the best performance. TM/LANDSAT data were submitted to different types of digital processing such as: suppression of atmospheric effects, contrast strech, band ratio and principal component transformation. TM wave bands were also statistically analysed to define the best product to discriminate between healthy and damaged eucalyptus. The results showed the following decreasing performance for the individual bands: 4, 3, 1, 5, 2, 7. TM4/TM3, ratio however, proved to be better than the best, individual TM band. A qualitative analysis of PC2 showed that this product provided the best visual discrimination capability between healthy and damaged eucalyptus. The study led to the following conclusions: the methodology is suitable for eucalyptus dyeback characterization in flat terrain; results discouraged the application of this methodology in montaneous region.
%P 107
%@language pt
%9 Dissertação (Mestrado em Sensoriamento Remoto)
%3 publicacao.pdf


Fechar