Close
Metadata

%0 Thesis
%4 sid.inpe.br/iris@1912/2005/07.19.23.03.54
%2 sid.inpe.br/iris@1912/2005/07.19.23.04
%F 3189
%A Chaves, Marcelo de Ávila,
%T Perspectivas de estimativa dos balanços anuais hídrico e de carbono em ecossistemas florestais à partir de um modelo biogeoquímico florestal associado a técnicas de sensoriamento remoto orbital
%D 1992
%E Soares, João Vianei (orientador/presidente),
%E Nobre, Carlos Afonso,
%E Batista, Getúlio Teixeira,
%E Victória, Reynaldo Luiz,
%8 1992-07-09
%J On the computation of carbon and water cycles in forest ecosystems using a biogeochemical model and remotely sensed data
%I Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%C Sao Jose dos Campos
%K vegetação, ecossistemas, índice de área foliar, florestas, biogeoquímica, modelos, carbono, classificação de imagens, biogeochemistry, carbon cycle, conifers, ecosystems, environmental models, hydrological cycle, leaf area index, rain forest, image classification, vegetation, coniferas.
%X Este trabalho tem por objetivo testar e avaliar o potencial de utilização de um modelo biogeoquímico regional para representar os principais processos do ciclo hidrológico e do carbono de ecossistemas florestais de coníferas, existentes em três estados brasileiros, submetidos a condições ambientais contrastes. Este modelo, denominado Forecos, tem como principal variável de entrada o índice de área foliar (IAF) que e um dos parâmetros mais importantes na qualificação de trocas de energia e massa de ecossistemas florestais. O IAF pode ser estimado por sensores remotos orbitais, pois e a variável estrutural da vegetação mais correlacionada com os índices de vegetação que são obtidos a partir de dados espectrais de imagens de satélites. Assim sendo, realizou-se o teste de sensibilidade das variáveis do modelo e a simulação dos valores de IAF. Realizou-se também a classificação digital de imagens índice de vegetação com o objetivo de obter padrões de mapeamento desses índices que devem refletir variações nos valores de IAF embora valores absolutos não possam ser estimados nesta etapa do trabalho. Os resultados obtidos demonstram que o modelo, quando rodado de uma maneira geral, foi capaz de retratar diferenças relativas entre os processos básicos dos ciclos hidrológicos e do carbono. O modelo conseguiu também descrever quantitativamente as interações entre os fatores ambientais de cada área teste com os processos físicos e biológicos que ocorreram nos ecossistemas florestais selecionados. Entretanto, a modelagem de alguns processos necessita ser revista ou ajustada e a validação final do modelo requer medidas especificas de alguns parâmetros e condições iniciais. Os resultados obtidos nas classificações de imagens digitais sugerem uma homogeneidade nos valores de IAF para as áreas teste o que, de certa forma, valida a utilização de um único valor de IAF na simulação realizada. ABSTRACT: This work is intended to test and to evaluate how well a regional biogeochemical model is able to represent the major processes of the hydrologic and carbon cycles of forest ecosystems of coniferous, growing up in three different climatic areas in Brazil. The model, named "Forecos" uses Leaf Area Index, LAI, as the main input variable. LAI is generally accepted as being the most import variable characterizing the exchange of energy and mass in forest ecosystems. There is substantial work done showing that LAI can be estimated from remotely sensed data, on the basis of the correlation that exists between this vegetation structure parameter and vegetation index, obtained by manipulation of data in different spectral bands of optical sensors. Simulations of LAI of the real world and sensitivity analysis on some critical parameters were used to test the suitability of the model to represent the processes modeled. By the means of digitat image classification, patterns of vegetation indexes were identified that should correspond to variations on LAI values, although absolute numbers could not be obtained at this step. The results have demonstrated that the model was able to show the relative differences for both hydrologic and carbon cycles for the three test sites studied. Besides that, the model was also capable of describing quantitatively the interactions between climatic parameters and biophysical processes in the ecosystems selected. Nevertheless, the mathematical formulation of some processes has to be revised or adjusted through fitting techniques. Finally a validation should be achieved with measurements of state variables and some independent measurements of net primary production and hydrologic variables. The results obtained from digital classification suggest that LAI values are homogeneous in all test sites. Then, the use of a unique regional value within the simulations realized is felt to be valid.
%P 166
%@language pt
%9 Dissertação (Mestrado em Sensoriamento Remoto)


Close